5 de Dezembro de 2014

Report: notícias

Local Footprint: medindo impactos diretos e indiretos

Sem conhecer exatamente os impactos econômicos e sociais decorrentes de suas atividades, nenhuma empresa consegue fazer uma gestão eficaz. Organizações dos segmentos de saneamento, educação e energia vêm utilizando uma ferramenta chamada Local Footprint para enfrentar esse desafio.

A ferramenta amplia o conhecimento sobre os indicadores quantitativos e qualitativos e a real influência exercida pelo negócio em tópicos como empregabilidade, salários, compras, impostos e o produto interno bruto (PIB) de Estados e regiões.

Criada pela consultoria francesa Utopies em 2006, a Local Footprint foi trazida para o Brasil pela Rever Consulting, empresa sediada em São Paulo, e apresentada no Sustainable Brands Rio 2014.

Case: impactos do investimento em saneamento

Um exemplo recente da aplicação da ferramenta é o estudo “Impacto de investimento em infraestrutura para saneamento no Brasil e em três cidades: Belém, Natal e Florianópolis”, desenvolvido em parceria com o Instituto Trata Brasil. A Local Footprint mediu não apenas os impactos diretos do investimento em saneamento, mas também impactos indiretos (como despesas das obras para a cadeia de fornecedores contratada a partir dos investimentos realizados) e induzidos (despesas de consumo das famílias vinculadas às atividades das obras de saneamento e as despesas de funcionamento da administração pública).

Focando nas oportunidades de investimento em saneamento básico nas capitais do Pará, Rio Grande do Norte e Santa Catarina, a metodologia aferiu, entre outros números, que seriam criados 11,9 milhões de empregos com a aplicação do Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab) – que prevê investimentos de R$ 304 bilhões até 2033.  “Os resultados gerados pela Local Footprint permitem fortalecer os indicadores socioeconômicos, responder a demandas de relato corporativo, comunicação e engajamento de partes interessadas além de proporcionar simulações para desenho de cenários e tomada de decisão de investimento”, explica Cyrille Bellier, fundador da Rever Consulting.