26 de Novembro de 2014

Report: notícias

novo capitalismo é destaque no Prêmio IstoÉ Empresas + Conscientes

Uma gigante multinacional dos bens de consumo, uma construtora em ascensão e uma pequena fábrica de cosméticos são as empresas mais conscientes do país. A Unilever, a NewInc e a Feitiços Aromáticos foram os grandes destaques do primeiro Prêmio IstoÉ Empresas+Conscientes, iniciativa da revista IstoÉ  com o apoio da área de conhecimento da Report Sustentabilidade realizada no final de outubro em São Paulo.

Foram premiadas as companhias brasileiras mais afinadas com os preceitos do capitalismo consciente – buscando um novo modelo de desenvolvimento que inclui impactos e responsabilidades sobre o meio ambiente e a sociedade. Os critérios de avaliação das empresas inscritas foi o questionário do Sistema B, movimento global conhecido como Benefits Corporations (conheça!).

Fernandez (esq.), da Unilever, recebe o prêmio de Caco Alzugaray (dir.), da Editora Três. Foto: Rafael Hupsel

As respostas foram validadas junto às mais de 150 concorrentes (nas categorias Empresas Grandes, Médias e Pequenas) e elencavam práticas em cinco aspectos:  governança, modelo de negócios, relacionamento com funcionários, relacionamento com a comunidade e meio ambiente. Um conselho consultivo analisou e revisou os questionários apresentados, para determinar as 15 empresas finalistas.  A lista completa das premiadas pode ser consultada no site da IstoÉ.
 
 

+Unilever (categoria Empresas grandes)

Os investimentos em soluções de reciclagem e reuso de resíduos em suas fábricas e os diversos projetos de responsabilidade social (que apenas em 2013 beneficiaram 2,7 milhões de brasileiros) foram os principais destaques. "A Unilever tem um plano de sustentabilidade global, e todas as operações no Brasil seguem as diretrizes desse plano global", afirma Alessandra Rondinelli, gerente de sustentabilidade da empresa. "Esse plano é o coração do nosso modelo de negócios e pode ser explicado em uma frase muito simples: queremos dobrar de tamanho e, ao mesmo tempo, reduzir o nosso impacto ambiental. Este é o norte que guia nossos negócios", diz Fernando Fernandez, presidente da Unilever Brasil.

 

+NewInc (categoria Empresas médias)

A construtora de Goiânia (GO) apresentou o case Projeto Terra Mundi, baseado em condomínios voltados para a classe média emergente e que obedecem a premissas de sustentabilidade. Chuveiros com água aquecida por energia solar e um sistema de reuso de água são algumas das inovações adotadas. A cada R$ 25 mil poupados com a economia de recursos e a reciclagem de resíduos durante a construção, a NewInc investe o mesmo valor na construção de casas para os funcionários do canteiro de obras. "São soluções que têm impactos sociais e também econômicos, porque agregam valor ao produto", diz Claudio de Carvalho, presidente da construtora.

 

+Feitiços Aromáticos (categoria Empresas pequenas)

Sediada em Itaquera (SP), a fábrica de cosméticos notabiliza-se por contratar mão de obra exclusivamente entre os moradores da região e por privilegiar matérias-primas sustentáveis. Raquel da Cruz, sócia-fundadora da firma, relembra: "Quando optamos por trazer gente da comunidade, muitas vezes sem experiência anterior, também pensamos na capacitação deles. E a opção por produtos de origem natural, menos agressivos, faz parte dos valores da empresa."