17 de Outubro de 2014

Report: notícias

relato integrado na prática

Um novo ciclo de preparação de relatórios anuais se inicia e um teste se impõe às empresas: avançar na integração das informações financeiras e não financeiras, com uma abordagem mais objetiva, coesa e interconectada. Além de tendência nas divulgações, o relato integrado é uma oportunidade para as companhias aprimorarem a sua comunicação corporativa, evoluindo de publicações volumosas e desconexas para produzir mensagens mais curtas e eficazes.

Para avaliar o que as principais empresas têm feito na busca pela integração, a Report analisou mais de 100 relatórios referentes a 2013 – ano de divulgação das diretrizes para relato integrado. “Como esse ainda é um conhecimento emergente, as empresas em todo o mundo testam diferentes abordagens. Encontramos algumas soluções inovadoras, que podem servir de inspiração para quem tem interesse em aprofundar o seu entendimento”, afirma Álvaro Almeida, diretor de Planejamento da Report.

Na análise, ficam evidentes, por exemplo, os avanços na descrição do processo de geração de valor ao longo do tempo. Muitas companhias ampliaram o detalhamento sobre a sua estratégia e sobre os riscos associados ao negócio, além de divulgarem metas e compromissos nas dimensões econômica e não financeira.

O estudo considerou as empresas que compõem o grupo piloto do International Integrated Reporting Council (IIRC) – cerca de 140 – e incluiu 107 relatórios anuais e de sustentabilidade de 25 países. “Esse trabalho pode auxiliar outras empresas no planejamento do seu próximo relatório”, acrescenta Álvaro. O detalhamento dessa análise, bem como a apresentação de cases internacionais, será realizado em um encontro que a Report deve promover em novembro. Abaixo, veja alguns dos pontos de maior destaque:

  • Riscos e oportunidades: objetivos estratégicos atrelados à visão de riscos e oportunidades e, em alguns casos, à cadeia de valor. Não basta explicar como é o processo de gestão, mas apresentar quais são os riscos e como eles são mitigados.
  • Modelo de negócios: além de ser uma ferramenta visual cada vez mais comum nos relatórios, alguns exemplos de modelos de negócios conectam, ainda, temas materiais da organização, indicadores de desempenho e metas e compromissos.
  • Metas: a divulgação de metas, bem como o relato sobre o cumprimento dos objetivos anteriores, torna-se uma prática cada vez mais estruturada, especialmente nos relatórios internacionais.
  • Concisão: ainda aparece como um desafio para as organizações. Mesmo com conteúdo mais objetivo e maior conectividade entre publicações ou seções dos relatórios, nota-se um volume significativo de conteúdo nos relatórios corporativos.

 

Não perca

A Report realizará um workshop para detalhar os principais destaques da análise feita nos relatórios das empresas que formam o grupo piloto do IIRC e que primeiro estão aplicando as diretrizes para o relato integrado. No encontro também serão apresentados os cases mais interessantes identificados. Aguarde!

Mudança de comportamento

Duas pesquisas divulgadas em setembro comprovam o interesse do mercado na adoção dos princípios de relato integrado para a comunicação de resultados. Na primeira delas, elaborada pela PwC, quase dois terços dos analistas e investidores entrevistados responderam que acreditam que a qualidade dos relatórios pode ter impacto direto sobre o custo do capital (incluindo informações sobre estratégia, riscos e outros direcionadores de valor). 
 
Em outra pesquisa, realizada pelo International Integrated Reporting Council (IIRC) em parceria com a consultoria Black Sun, as empresas que já incorporaram parte das diretrizes afirmaram perceber impactos positivos no engajamento de stakeholders externos (91% dos respondentes) e benefícios estratégicos na tomada de decisão (79%). A percepção é das companhias que compõem o grupo piloto, que também indicaram melhor entendimento dos riscos e oportunidades (68%); e melhor compreensão dos investidores da estratégia de negócio de cada empresa (87%).